Comércio de Ribeirão Preto (SP) tem recuperação de vendas em novembro

Outubro vende menos e comércio aposta no fim de ano para engatar recuperação
3 de janeiro de 2017
Comércio de Ribeirão Preto tem horário especial de funcionamento em dezembro
3 de janeiro de 2017

Setores de Vestuário, Presentes, Móveis e de Calçados apresentaram desempenho positivo; nível de emprego no varejo também teve leve melhora

As vendas do comércio de Ribeirão Preto (SP) tiveram queda de -0,25% em novembro de 2016 na comparação com o mesmo período do ano passado, é o que aponta a pesquisa Movimento do Comércio, realizada mensalmente pelo SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região. Apesar de negativa, a variação foi bem menor que a registrada em outubro quando a queda nas vendas foi de -3,57%.

Entre as empresas entrevistadas, 54,1% declararam que as vendas de novembro foram piores do que no mesmo mês do ano passado, no entanto, 41,7% declararam o contrário e apenas 4,2% consideraram as vendas equivalentes.

“A Black Friday colaborou para essa reação. Muitos lojistas fizeram promoções durante o mês inteiro e grande parte dos consumidores aproveitou a primeira parcela do 13º salário para antecipar as compras de Natal, de olho nas melhores ofertas”, explica Marcelo Bosi Rodrigues, economista do SINCOVARP e responsável pela pesquisa.

Setorial

Os setores que apresentaram queda nas vendas são os de Cine/Foto (– 4,51%), Livraria/Papelaria (–3,20%), Eletrodomésticos (–2,80%), Ótica (– 1,81%) e de Tecidos/Enxoval (–1,66%). A variação positiva ficou por conta dos setores de Vestuário (+4,75%), Presentes (+2,80%), Móveis (+2,43%) e de Calçados (+1,75%).

Emprego

A pesquisa apurou uma elevação de +0,85% no nível de postos de trabalho no comércio da cidade. Entre as empresas entrevistadas, 95,8% declararam que mantiveram o quadro de funcionários inalterado em novembro, 4,2% contrataram no período e nenhuma empresa demitiu. Os setores que mais contrataram são os de Tecidos/Enxoval (+5,89%) e de Calçados (+1,14%). 

Análise

Para Rodrigues, o fato de um número maior de setores ter crescimento de vendas, em novembro, indica que a sequência de 24 meses com variação negativa pode estar perto do fim. “Ribeirão Preto costuma responder mais rápido às crises na comparação com a média do país. Ao que tudo indica, podemos esperar um resultado positivo já em dezembro o que seria um excelente presente de Natal para todos nós”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *