Dia dos Pais deve movimentar R$ 20 bilhões no comércio

FecomercioSP considera positiva redução da Selic para 6%
1 de agosto de 2019
Mesmo com economia fraca, mercado aposta em crescimento de empresas
5 de agosto de 2019

Segundo levantamento, 105 milhões de brasileiros devem ir às compras; gasto médio é estimado em R$ 190

Apesar da lenta recuperação econômica, os filhos irão às compras neste Dia dos Pais. Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) feito nas 27 capitais brasileiras, 67% dos consumidores – ou 105 milhões de pessoas – devem comprar itens para presentear. Se confirmado, o resultado significará aumento de seis pontos percentuais em relação a 2018.

O preço gasto com os presentes também deve subir: o gasto médio pretendido é de R$ 189,98, R$ 41 a mais do que no ano passado. Com isso, projeta-se um movimento no comércio na ordem de R$ 20 bilhões.

Mas isso não significa que todos os entrevistados pretendem investir mais na compra do presente: a maior parte (43%) dos entrevistados deve comprar apenas um presente e apenas 26% devem gastar mais para agradar o pai.

Ainda que a trajetória recente da inflação venha se mantendo em patamares abaixo da meta, mais da metade (53%) dos entrevistados julga que os presentes estão mais caros do que no ano anterior. Por outro lado, 42% acreditam que estão na mesma faixa de preços e apenas 5% que os produtos estão mais baratos.

“A sensação de que os presentes estão mais caros tem relação com as dificuldades que o consumidor tem enfrentado para manter seu orçamento em dia. Com a economia em marcha lenta, o desemprego se mantém elevado e o poder de compra segue em baixa, o que exige das famílias um malabarismo para conseguir cumprir com todos os compromissos financeiros” – explica o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

Fonte: Jornal Destak

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *