Intenção dos empresários em contratar e investir cai em agosto e índice de expansão do comércio recua em 1,5%

Varejo vê loja física como peça-chave na melhora da experiência do cliente
29 de agosto de 2018
Índice que mede a intenção de consumo das famílias volta a subir em agosto, após quatro quedas consecutivas
31 de agosto de 2018

Segundo a FecomercioSP, efeitos da paralisação dos caminhoneiros ainda afetam os resultados do indicador e deve perdurar até o fim do período eleitoral

O Índice de Expansão do Comércio (IEC), calculado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), sofreu queda de 1,5%, ao passar de 95,4 pontos em julho para 94 pontos em agosto. Essa foi a terceira baixa mensal consecutiva. Na comparação com o mesmo mês de 2017, o indicador ficou praticamente estável, com leve alta de 0,3%, variação que vem se reduzindo mensalmente desde fevereiro.

Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, o indicador não registra recuo na comparação interanual desde agosto de 2016, mas, agora, mostra tendência evidente de reversão desse quadro.

Os dois indicadores que compõem o IEC apontaram queda na comparação mensal. A propensão a investir caiu 2,8% na passagem de julho para agosto e atingiu 78,2 pontos, mas, na comparação com o mesmo mês do ano passado, está 6,7% superior. A intenção de empregar teve queda de 0,6%, passando de 110,4 pontos em julho para os atuais 109,7 pontos, e na comparação com 2017, retraiu 3,8%.

De acordo com a Entidade, a análise consolida o quadro de desalento médio dos empresários. A tendência de elevação das propensões a investir e empregar vinha sendo constante e, agora, o momento de inversão de tendência está se confirmando. Os efeitos da paralisação dos caminhoneiros ainda afetam o indicador e, certamente, os resultados de agosto. Além disso, não há evidências de que isso possa ser revertido logo nos próximos meses ou ao menos até o término do processo eleitoral.

Nota metodológica
O Índice de Expansão do Comércio (IEC) é apurado mensalmente pela FecomercioSP desde junho de 2011, com dados de cerca de 600 empresários. O indicador vai de zero a 200 pontos, representando, respectivamente, desinteresse e interesse absolutos em expansão de seus negócios. A análise dos dados identifica a perspectiva dos empresários do comércio em relação a contratações, compra de máquinas ou equipamentos e abertura de novas lojas. A pesquisa é referente ao município de São Paulo, mas sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana.

Fonte: FecomercioSP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *