Ribeirão Preto espera R$ 730,8 mi do 13º salário

SINCOVARP promove palestra “Como vender mais na Black Friday”
17 de outubro de 2018
Comércio de Ribeirão Preto tem queda nas vendas em setembro, aponta Pesquisa Movimento do Comércio
22 de outubro de 2018

Redação Tribuna

ALFREDO RISK

O décimo terceiro salário dos trabalhadores da ativa, aposentados e pensionistas deve injetar R$ 730,80 milhões em Ribeirão Preto até o final do ano, com rendimento médio de R$ 2.200,39 per capita. A es­timativa é do economista Ga­briel Couto, responsável pelo Núcleo de Inteligência da Asso­ciação Comercial e Industrial (Acirp), e considera as duas parcelas que ainda serão pagas aos 223.294 empregos com car­teira assinada e a segunda parte destinada aos 108.829 benefici­ários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) – já rece­beram 50% entre 27 de agosto e 10 de setembro, sem o descon­to do Imposto de Renda, que será feito agora.

As projeções de Gabriel Couto são feitas a partir de da­dos do INSS e do Ministério do Trabalho. No total, somando a parcela paga a aposentados e pensionistas no início deste segundo semestre, a economia ribeirão-pretana vai contabili­zar aporte de R$ 830,67 milhões neste ano, média de R$ 2.501,09 para as 332.123 pessoas que têm direito ao 13º salário – sem con­tar os descontos. Muita gente deve usar o dinheiro para pagar dívidas, mas o comércio e a pres­tação de serviços, setores fortes na cidade, contam com parte deste dinheiro.

Em dezembro do ano pas­sado, segundo a pesquisa men­sal do Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região (Sincovarp), as vendas subiram 0,38% – o aporte do 13º e as compras de Natal ajudaram a interromper uma sequência de três meses seguidos no “ver­melho”. Em novembro, o varejo local havia constatado queda de 1,21%. O setor fechou 2017 com déficit de 1,13%. Neste ano, a sé­rie de queda nas vendas acabou em agosto, depois de seis resul­tados negativos consecutivos. Fechou o mês com leve alta de 0,79%.

Segundo as projeções do Núcleo de Inteligência da Acirp, 223.294 empregados formais receberão R$ 630,92 milhões até 20 de dezembro – prazo fi­nal para o pagamento do 13º –, média de R$ 2.825,55 por traba­lhador. Até 30 de novembro, os empregadores terão de deposi­tar a primeira parcela, que para o pessoal da ativa será de aproxi­madamente R$ 315,46 milhões, sem desconto, com valor per capita de R$ 1.412,77.

Os 108.829 aposentados (74.718) e pensionistas (34.111) receberam cerca de R$ 99,87 milhões entre agosto e setem­bro, média de R$ 917,69 por be­neficiário. Até dezembro, o valor total deve chegar a R$ 199,74 milhões, R$ 1.835,38 por pessoa. A segunda parcela virá com o desconto do Imposto de Renda, assim como a dos trabalhadores da ativa também virá com os en­cargos trabalhistas descontados.

Os 74.418 aposentados re­ceberão, no total, somando as duas parcelas e sem desconto, R$ 144.76 milhões, R$ 1.937,48 por beneficiário. Até dezem­bro, o INSS vai depositar R$ 72,38 milhões, mas com os des­contos, cerca de R$ 968,74 por pessoa. São 34.111 pensionistas que vão embolsar neste ano R$ 54,97 milhões no total, média per capita de R$ 1.611,74. A se­gunda parcela prevê o crédito de R$ 27,48 milhões (mas terá o abatimento do IR), R$ 805,87 por beneficiário.

A partir de 1º de dezembro, as lojas do comércio central, dos corredores comerciais dos bairros – avenida da Saudade (Campos Elíseos), avenida Dom Pedro I (Ipiranga) e Boulevard (Jardim Sumaré e parte de Hi­gienópolis e Alto da Boa Vista) – vão atender em horário espe­cial, das nove às 22 horas. No ano passado abriu aos domin­gos, das dez às 17 horas. No dia 24 de dezembro (segunda-feira, véspera de Natal), o atendimen­to será das nove às 18 horas. No dia 25, terça-feira, o comércio estará fechado. O atendimento nos quatro shopping centers da cidade também será estendido.

A Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Municipal (GCM) também devem refor­çar o efetivo na região central da cidade, principalmente no calçadão – além de combater a criminalidade, terão de dar suporte aos servidores do De­partamento de Fiscalização Geral da Secretaria Municipal da Fazenda, já que os camelôs vão aproveitar o movimento para faturar um troco. Em anos anteriores, mais de 100 mil pessoas passaram diariamente pela região central de Ribeirão Preto no mês do Natal.

No ano passado, a Associa­ção Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Con­tabilidade (Anefac) fez uma pesquisa junto a 1.045 consu­midores de todas as classes so­ciais para saber como eles uti­lizariam os recursos recebidos do 13º salário. O levantamento apurou que a grande maioria dos consumidores (85%) pre­tendia utilizar o dinheiro extra para o pagamento de dívidas já contraídas – aumento de 4,94% em relação a 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *