SINCOVARP participa de visita técnica à usina de compostagem em Campinas

Dólar fecha acima de R$4 com força da moeda no exterior
5 de novembro de 2019
Horário de funcionamento do comércio no feriado da Proclamação da República
7 de novembro de 2019

Ação aconteceu na última segunda-feira (4/11) e reuniu representantes do poder público e da sociedade que conheceram o projeto inovador que recicla o lixo “verde”

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região (SINCOVARP) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Ribeirão Preto (CDL), Paulo César Garcia Lopes, participou, na última segunda-feira (4/11),  de visita técnica à usina de compostagem para o lixo ‘verde’, no Instituto Agronômico de Campinas (IAC). A ação foi promovida pela Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto (AEAARP).

Lopes integra o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) que faz parte da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Ribeirão Preto desde 11 de julho de 2018.  A iniciativa é constituída por 50% de representantes do setor público e, a outra metade, por representantes da sociedade civil organizada. O objetivo do Conselho é debater questões em evidência sobre a área como os licenciamentos ambientais e as alterações na legislação

“Para o Sindicato é sempre importante participar ativamente do Comdema, responsável por fiscalizar e opinar sobre as atividades do órgão municipal que cuida e preserva a natureza e o meio ambiente de Ribeirão Preto. Conhecer a usina pessoalmente nos ajudou a ficarmos por dentro de inovações que podem ser aplicadas em nossa cidade e, assim, colaborarmos com a preservação do nosso maior patrimônio: a natureza”, explica Lopes.

Fizeram parte do evento, a secretaria do Meio Ambiente de Ribeirão Preto, Sônia Valle Walter Borges de Oliveira, os diretores do Departamento de Gestão Ambiental da prefeitura de Ribeirão Preto, Patrícia de Oliveira Brito e Wilson Emílio da Costa, o diretor do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE), Carlos Alencastre, o presidente da AEAARP, Giulio Prado e equipe, além de alguns integrantes do Comdema.

O grupo foi recebido pelo vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães e Ernesto Dimas Paulella, secretário de Serviços Públicos de Campinas, que, na ocasião, explicaram o projeto aos visitantes, tiraram dúvidas e se colocaram à disposição para novos encontros.

Sobre a usina de compostagem – A usina de compostagem entrou em operação em agosto de 2019 e transforma em adubo orgânico 300 toneladas diárias de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, além de restos de frutas e verduras do Ceasa e lodo de esgoto do município.  O projeto, chamado de “Reciclar Verde”, foi montado em uma área de 164 mil metros quadrados da Fazenda Santa Elisa, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), e utiliza a compostagem aeróbica para transformar o material.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *